São mais realizadas em pacientes com mais de trinta anos, e que já passaram por gestações, casos em que apenas a lipoaspiração não resolve, sendo necessária a restauração da integridade da parede abdominal através da aplicatura (pontos de reforço) dos músculos.

Mas podem ser realizadas também em jovens que tiveram emagrecimento súbito pós gastroplastia ou não, ou que por adquirirem excesso de peso na gestação acabaram com flacidez abdominal e diastase dos músculos (perda da tensão).

A cicatriz é no mesmo local da cesárea e irá variar com o volume retirado, não sendo visível com biquíni ou calças de cintura baixa.

Em casos de gravidez recente, recomenda-se esperar um mínimo de seis meses para que o organismo volte ao normal antes da realização da cirurgia.

É preferível a realização da mesma quando não se deseja mais filhos, ou no caso de vir a tê-los aguardar-se 3 a 5 anos de pós operatório para que não haja comprometimento do resultado estético.

A anestesia é peridural e a pessoa volta às atividades em 10 a 15 dias.

A internação é de 24 horas.